FacebookPixel
Notícias
Tudo sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Porque temos a sensação de que o tempo voa?

Porque temos a sensação de que o tempo voa?

12 jul 2019
Porque temos a sensação de que o tempo voa?
Geral
Se estás convencido de que o tempo corre cada vez mais depressa e que estás a envelhecer muito rápido, não está completamente enganado. A lei de Weber ajuda-te a perceber o que se passa.
Desde o século XIX que a Lei de Weber explica que, para estímulos de intensidade inferior, a nossa sensação é mais apurada do que para estímulos de intensidade superior. Daí a sensação de que agora tudo passa a correr e que quando eramos pequenos contávamos os dias para fazer anos.

Outro exemplo, lembras-te das primeiras semanas no emprego? Cada dia que passava era uma eternidade. Novidades, novas pessoas, várias coisas a acontecer. Mas a verdade é que as semanas foram passando de repende dás conta que 1 ano passou. E os dias que se seguem parecem não ter fim.

É assim na vida em geral, é assim em pequenas fases do nosso percurso (como o tempo em que está no novo emprego ou o tempo curto que voou na faculdade).
 
Weber era um psicólogo alemão considerado por muitos o “pai” da psicologia experimental.  A lei de Weber veio de uma experiência que Weber realizou com um aluno, que consistia em perceber a capacidade do ser humano de detetar a diferença entre dois pesos.
Experimenta fazer este exercício com outra pessoa:  dá-lhe para uma mão algo que pese 100 gramas e para outra algo que pese 150 gramas. Pergunta-lhe qual o objeto mais pesado.

Normalmente neste 1º exercício a pessoa acerta. Mas esta é só a primeira fase do teste. De seguida, dá-lhe algo que pese 1 quilo e 100 gramas, e outro que pese 1 quilo e 150 gramas. É aqui que o ser humano tem mais dificuldade. A diferença de peso entre as dois objetos mantém-se mas parece mais difícil detetá-la.

Nem sempre a intensidade de um estímulo (neste caso o peso), é diretamente propocional à sensação desse estímulo.
O que vários cientistas têm vindo a defender é que a teoria de Weber não se aplica apenas a estímulos físicos. A sensação do tempo, por exemplo, pode ser explicada seguindo esta lógica.

Portanto, da próxima vez que sentires que estás a envelhecer demasiado depressa, lembra-te que o relógio não anda mais rápido agora, mas que se trata de um fenómeno psicológico normal.

Fonte: Visão
 

Veja Também